quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

2008

Bom, não poderia começar este blog sem comentar o ano de 2008, um dos mais difíceis de minha vida.
Foi um ano de perdas... grandes perdas! Meu lindo e querido pai se foi... assim como minha querida irmã, apenas 2 meses depois do meu pai.
Quando eu era criança, achava que as coisas eram imutáveis, que tudo seria igual para sempre. A morte era uma idéia remota, uma sombria nuvem distante do meu universo.
Mas a vida se incumbiu de abrir meus olhos mostrando a dura realidade da não-permanência das coisas, da fragilidade humana e da impotência diante de situações que não podemos controlar.

3 comentários:

  1. gostei do blog ..... faz bem
    tenho um tb, já faz mais de 1 ano
    Beijokas Jú

    ResponderExcluir
  2. Oi linda !
    Muito bacana essa idéia, eu sempre quis fazer algo do tipo, mas me falta a santa criatividade ! rs!

    Isso aí, vc sabe que eu sou adepta da arte de escrever, acredito que ajuda a esclarecer um bocado das nossa paranóias, a lidar com as nossas próprias loucuras... eu escrevo todo santo dia, mas jogo tudo fora... quem sabe uma hora dessas consigo "guardar" tudo néh, daria um livro !! rs !

    BjO grande pra vc, espero poder participar um pouquinho dessa pagina da sua história.

    Saudades,
    Erika.

    ResponderExcluir
  3. Puxa Claudinha, não sabia dessas perdas. Imagino a barra que deve ter sido... Beijo

    ResponderExcluir